Futebol na Terra da Rainha - Capítulo 24 - Highbury em duas versões




Minha primeira passagem por Londres, em 2005, foi marcada por uma visita muito especial. Com pouco tempo na cidade, optei por conhecer apenas um estádio, o mítico Highbury, do Arsenal. E não me arrependi, claro. Naquela época, o Emirates já começava a aparecer e as obras davam a exata impressão do que se transformaria. Enquanto isso, Highbury vivia sua última temporada. Casa dos Gunners desde 1913, o estádio mantinha quase um século depois o charme de uma construção antiga, um clássico estádio inglês. E um caldeirão para quem encarava o Arsenal, campeão invicto na temporada 2003/2004.



Na visita a Highbury, em 2005: um dos mais importantes palcos do futebol inglês em todos os tempos



Aproveitei o máximo que pude dessa visita, sabendo que da próxima vez que voltasse à cidade, o estádio não iria mais estar lá. Muitas coisas me impressionaram, ainda mais se levando em conta o fato de ser a primeira visita a um estádio inglês. Caminhando pela região, vi como as ruas viviam em função do Arsenal e de seu estádio. Os portões de entrada e as bilheterias, com as placas de identificação sobre os próximos jogos, se confundiam com as casas vizinhas, situadas literalmente muro a muro.


Highbury em 2005: entradas muito próximas das casas vizinhas davam ao espaço uma atmosfera especial


Outro espaço interessante que visitei na época foi o museu, muito modesto em relação à tecnologia e ao tamanho dedicado à memória do clube no Emirates. Funcionava em um setor logo abaixo das arquibancadas, mas não deixou de ser interessante ver várias peças, em especial aquelas relacionadas a Patrick Vieira, ídolo francês do clube.


Museu do clube funcionava literalmente embaixo das arquibancadas de Highbury


A fachada do estádio na época me impressionou e foi muito interessante eu voltar ao mesmo lugar seis anos depois, em 2011. A fachada ainda está lá, intacta, e serve como porta de entrada para os moradores do condomínio construído no mesmo local do antigo estádio. Onde eram as arquibancadas estão os apartamentos. E o antigo gramado, beijado por Henry no último jogo de Highbury, contra o Wigan, em maio de 2006, foi substituído por um belo jardim.


Detalhe de um dos portões de acesso ao condomínio - dá a  ideia de que a arquibancada ainda está no mesmo lugar 

Entrada leste do estádio, a principal: fachada foi mantida exatamente como ela sempre foi

Não deixa de ser uma viagem ao tempo passar da clássica fachada para visualizar um moderno conjunto de apartamentos, que há pouco tempo abrigava naquele espaço pouco mais de 38 mil torcedores. Gunners que se despediram do estádio vendo o Arsenal usar um de seus mais belos uniformes, todo grená, exatamente uma homenagem ao modelo usado pelo clube em sua primeira temporada em Highbury.

 

Detalhes dos dois lados da arquibancada do estádio e da antiga cobertura, hoje telhado do apartamento 


O antigo palco dos gols de Henry e Bergkamp hoje é um local de bucólico descanso. 
Mas a impressão é que as arquibancadas ainda estão no local



Situado muito próximo do Emirates Stadium e também atendido pela estação de metrô Arsenal, Highbury é um local que merece ser visitado, mesmo que por fora, para se ter uma ideia bem próxima da atmosfera de um dos grandes palcos do futebol inglês em todos os tempos. 





Vejam os outros capítulos da série:
Capítulo 19 - Por dentro do Emirates Stadium

Comentários

  1. Olá, Frederico J!
    Não tinha visto ainda uma reportagem que mostrasse tão bem como ficou Highbury depois que virou condomínio...
    A última foto, então, dá a perfeita noção de como ficou o velho estádio ... e a proximidade com o novo! Valeu!!!

    ResponderExcluir
  2. Tive a oportunidade de trabalhar na construcao deste condominio, ainda nao tinha visto como eles ficaram depois de pronto. Estas imagens trouxe para mim boas recordacoes. Agradeco Frederico Jota por vivenciar este momento. Abs.

    ResponderExcluir

Postar um comentário