Curiosidades dos estaduais - quebra de jejuns e campeões inéditos a caminho?


Os campeonatos estaduais ocupam um espaço maior do que o necessário e quem me acompanha sabe que minha opinião é que eles devem ser reformulados, permitindo, inclusive, que os clubes menores tenham um calendário de verdade. Mas isso é tema para um outro post. Neste, aproveitando o início das decisões em cada estado do Brasil, mostro algumas curiosidades, bem distantes de jogos já consagrados em finais, como Atlético x Cruzeiro, Ba-Vi e Fla-Flu. Quem pode ser campeão pela primeira vez? Quem pode quebrar longos jejuns? Que time novo vai disputar sua primeira final? Aí estão os times que podem fazer história.

  • Ponte Preta -  Fundada em 1900, a Macaca está há 117 anos sem levantar uma taça, certo? Errado. A Ponte foi campeã da Primeira Divisão em 1969. Como assim? A tal "Primeira Divisão" era o nome dado à segundona estadual na época - atualmente, em São Paulo, é chamada de A2. Na elite paulista, foi vice em 1977, 79, 81 e 2008. Além disso, foi vice da Copa Sul-Americana em 2013 e da Série B do Brasileirão em 1997 e em 2014. Decide o título paulista contra o Corinthians, para quem perdeu as finais de 1977 (confira vídeo abaixo) e 79, e tem chances reais de quebrar essa incômoda marca.

  • Novo Hamburgo - O clube do interior gaúcho já levantou duas taças estaduais, em 1996 e em 2000. Mas foram da segunda divisão. Contra o Internacional, tem a chance de colocar a taça mais importante de sua história em sua galeria de troféus. Foi vice-campeão estadual em 1942, 47, 49, 50 e 52. Dessas cinco decisões, perdeu quatro para o Inter. Apenas em 1949 foi derrotado pelo Grêmio, eliminado nesta semifinal pelo Novo Hamburgo (vídeo abaixo).


  • Salgueiro - O pequeno time do interior pernambucano se profissionalizou em 2005, chegou a jogar a Série B do Brasileirão, mas quer mesmo é um campeonato estadual. Chegou perto algumas vezes. Foi terceiro colocado em 2012 e em 2014 e quarto em 2008, 2009 e 2016. Mais um que luta por um título inédito. Enfrenta o Sport e a decisão começa no meio da próxima semana

  • Atlético-ES x Doze - Final inédita no Espírito Santo entre dois times que jamais foram campeões. O Doze foi fundado em novembro de 2015, já teve os ex-vascaínos Carlos Germano e Sorato como treinador e auxiliar técnico, respectivamente, conseguiu o acesso para a elite do futebol capixaba e já vai disputar uma decisão. Já o Atlético de Itapemirim, fundado em 1965, até recentemente era um time amador. Aderiu ao profissionalismo em 2011.

Doze foi fundado em novembro de 2015

  • Globo-RN - O clube da cidade de Ceará-Mirim foi fundado em 2012 e o nome homenageia a Rede Globo de Televisão. Seu fundador é admirador de Roberto Marinho. O Globo fez boas campanhas nos três últimos campeonatos do Rio Grande do Norte. Foi vice em 2014 e terceiro colocado em 2015 e 2016. Tenta o título inédito contra o ABC. No jogo de ida, em casa, perdeu por 1 a 0. A decisão, em Natal, será na segunda, dia 1º.

  • Corumbaense x Novoperário - A decisão no Mato Grosso do Sul pode significar título inédito ou quebra de jejum. O Corumbaense foi campeão em 1984 e nunca mais participou de decisões estaduais. Pode voltar a levantar a taça depois de 33 anos e de um período de ostracismo. Já o Novoperário, fundado em 2010 a partir de uma dissidência do Operário, maior campeão estadual, pode ser mais um campeão inédito neste ano. Curiosamente, o Operário foi eliminado na semifinal pelo Corumbaense, o que evitou uma final exatamente contra o Novoperário.
Novoperário quase enfrenta o Operário na final do Mato Grosso do Sul

  • Ferroviário - O tradicional clube cearense iria disputar a segunda divisão estadual, mas, com a desistência do Alto Santo, ficou com uma vaga na elite do Ceará. E chega à final pela primeira vez desde 2003 e pode quebrar, diante do Ceará, um jejum de títulos que dura desde 1995.
No meu canal no YouTube mostrei algumas das camisas que citei neste post. Veja:


Comentários