A aventura da torcida atleticana no Marrocos - Capítulo 2: Marcando território em Marrakesh


A grande maioria dos torcedores do Atlético que tomaram o rumo de Marrakesh chegou à cidade nos três dias que antecederam o jogo contra o Raja Casablanca. Enquanto os marroquinos vibravam com a chance de enfrentar não só uma equipe brasileira em uma semifinal de Mundial como também o time de Ronaldinho Gaúcho, os atleticanos tratavam de marcar território na cidade. Uma verdadeira multidão tomou conta das ruas da cidade e para onde os olhos apontavam era natural ver um atleticano devidamente uniformizado.

Atleticano mostra a bandeira do clube em passeio de ônibus em Marrakesh
(Foto: Yuri Corrêa)

Aos poucos, a convivência entre marroquinos e brasileiros passou a fazer parte do cotidiano de Marrakesh. Extremamente simpáticos e hospitaleiros, os cidadãos locais brincavam com o que achavam ser impossível: vencer o Atlético. Bastava ver um atleticano na rua para começar os gritos de "Galo" e "Raja", este normalmente acompanhado por um placar favorável aos marroquinos.

Torcedores fazem festa em cima de ônibus de turismo. Confiança era total
(Foto: Yuri Corrêa)
Atleticanos circularam por vários cantos da cidade.
Nos mercados (acima) ou em qualquer esquina (abaixo), o comum era encontrar um alvinegro.
(Fotos: Yuri Corrêa)


Os ônibus de turismo foram um prato cheio para os atleticanos. No segundo andar do veículo, aberto, o hino era cantado e a interação foi a cada dia maior com quem estava na rua. A Fan Fest da Fifa, local onde vários torcedores retiravam seus ingressos, também foi tomada por atleticanos, que sempre faziam questão de portar camisas, bandeiras e cachecóis. Curiosamente, sempre que um grupo de atleticanos se reunia, vários marroquinos estavam ao redor, pedindo para tirar fotos.
Atleticanos se tornaram atração na cidade e sempre eram requisitados para fotos
(Foto: Yuri Corrêa)

O clima amistoso se alastrou também em locais como a praça Jemaa El Fna, espaço tomado por um emaranhado de barracas e onde qualquer tipo de comércio era feito. Alguns atleticanos doavam suas camisas em troca de produtos típicos, enquanto outros simplesmente presenteavam os marroquinos com seus objetos. O resultado foi curioso: muitos marroquinos usando camisas e adereços alvinegros em todos os cantos da cidade.
Reinaldo é cercado por vários atleticanos em um dos pontos turísticos de Marrakesh (foto: Yuri Corrêa)

A torcida fez sua parte em Marrakesh. Espalhou o nome e os símbolos do Atlético. Quanto mais perto do jogo, mais empolgação havia. Em meio à multidão, ídolos como Reinaldo, Dario e Buião eram reverenciados por aqueles que os reconheciam. Confiantes, os torcedores espalhavam bandeiras nas janelas dos hoteis e faziam o possível para afastar a ansiedade pela espera da estreia.

Cena comum em Marrakesh: hoteis com várias bandeiras do Atlético (foto: Yuri Corrêa)

Na terça, dia 17, vários atleticanos se reuniram em um bar na região do Gueliz, área moderna da cidade. O objetivo era se reunir para acompanhar (e secar) o Bayern, que enfrentava o Guangzhou, da China. Como era esperado, o time alemão venceu com extrema tranquilidade. O que os frequentadores do bar e até mesmo os funcionários do local não esperavam era que o bar fosse transformado em arquibancada. Bateria, camisas, cânticos e muita festa marcou a passagem da turma por lá. A um dia da estreia no Mundial, o Atlético fazia parte do cenário de Marrakesh.

Ônibus com várias bandeiras atleticanas. Torcida tomou conta da cidade
(Foto: Yuri Corrêa)


Clique abaixo para conferir o primeiro capítulo da série:

Comentários

  1. "Grande artigo e óptimo blog! Deixe aproveitar este seu espaço de comentários para apresentar Viagens em Marrocos.
    Somos uma equipa de especialistas em turismo por todo Marrocos. Planeamos viagens de sonho em Marrocos, passando por deserto, cidades, montanhas e oásis de uma beleza incrível.
    O nosso site é http://www.viagens-em-marrocos.com, e aí pode ver mais detalhes e ideias.
    Se estás a pensar em Marrocos, vem experimentar um dos nossos veículos 4x4 e conhecer os segredos mais escondidos.
    Obrigado.
    Omar"

    ResponderExcluir

Postar um comentário